sexta-feira, 24 de maio de 2013

cada coisa no seu devido tempo...



No dia 22 de maio se fosse vivo, faria 72 anos...
Mas nessa vida, chegou apenas aos 36...
Viveu até 1977...
E em 1977 eu tinha 1 ano de idade...
Hoje tenho 37 de idade e quase 9 de diabetes...

Acho que minha herança genética para a diabetes veio daí...rs...
Ele não era diabético...
Mas, na mesma época que fiquei diabética tipo 1,
um primo meu por parte de pai tb ficou...
Não vou me aprofundar nesse assunto, pois
seriam meras especulações...hehehehe...
(acho assim...que eu tinha predisposição genética para desenvolver
a diabetes...poderia não ter acontecido isso...mas aconteceu...
talvez pelo descontrole emocional? isso teria sido um gatilho?
sei lá...hehehe)...

Ainda bem que não fiquei diabética quando criança...rs...
Já pensou? Minha mãe com 3 crianças pequenas...
E depois na minha "aborrecência"...
Já pensou? Não lidaria tão bem quanto lido hj com a diabetes...

Pois é...cada coisa no seu devido tempo...

quinta-feira, 23 de maio de 2013

Trocando experiências...


É isso aí Margarete! Apesar das adversidades, tudo deu certo! E super certo né? Já é até vovó!
Mas isso foi em uma época bem mais difícil para se ter o controle da diabetes, há 23 anos!!!
Hoje em dia, a realidade é outra...
Os recursos que temos para o controle da doença são outros...
Então dá para ter o controle da diabetes e tb ter uma gestação tranquila...

domingo, 12 de maio de 2013

Sim, há mamães diabéticas sim!

Olá pessoal

Esse post é em especial para aquelas mulheres que não deixaram a Diabetes ser empecilho para se tornarem mães.
Mais um dos inúmeros mitos que cercam a Diabetes é aquele que diz que mulher diabética não pode ter filhos.
Bom, isso não sou que estou dizendo, pois temos por aí inúmeras provas que isso realmente é um mito!
Não sei se vou conseguir lembrar de todas, mas lá vai:

Kath Paloma, Luciana Oncken, Cristiane Costa, Teresa Gujokas, Mariana Neves, Carol Freitas, Elisa Kobayashi, Adriane Salomão, Marianne Rogatto, Margarete Godoy, Sâmela Thalyta...

É claro que são necessários alguns cuidados. Por exemplo: é fundamental estar com a diabetes bem controlada, com os níveis de hemoglobina glicada bem próxima do normal (porém, sem hipoglicemias). Se a mulher estiver planejando a gravidez, aí fica mais fácil se preparar antes em relação a essas questões. Se estiver com a glicada elevada, ela deve se preparar para estar primeiramente com a diabetes sob controle para optar por uma gravidez sem riscos.

Então, controle rígido da diabetes durante a gravidez, é tudo! Concordam?

Leiam aqui um artigo interessante sobre o assunto no site da SBD:
http://www.diabetes.org.br/sala-de-noticias/2324-diabetes-e-gravidez

domingo, 5 de maio de 2013

de novo...outra vez...novamente...sim, nós podemos comer doces!

Um dia desses fui eu lá no posto central da prefeitura fazer o descarte do meu "lixo diabético"...rs...
Pra quem não sabe, o meu "lixo diabético" consiste em agulhas, tiras, lancetas utilizadas diariamente...
E que vou juntando num lixinho próprio para depois ir lá no posto municipal descartar em recipientes adequados...
Minha latinha tava cheia e no meio do meu lixinho tinha uns papeis de bombons que eu havia comido...
Nossa...pra quê???
A enfermeira quando viu aquilo, já foi logo abrindo a boca:
"Espero que não tenha sido a pessoa diabética que tenha comido esses bombons"... (!!!)
E de novo...outra vez...novamente...
Sim, sou diabética! Sim, eu posso comer doces!
Aliás, às vezes eu devo comer doces!
Aliás, a maioria das coisas que comemos tem carboidratos que se transformam em açúcar...
Claro que não devemos nos entupir de doces...
Assim como qualquer outra pessoa que não seja diabética...
Porque não tem nada de nutritivo, engorda e tals...
Mas o mais importante, não, não é proibido!




quinta-feira, 2 de maio de 2013

Glicemias de abril...


Meu mês de abril foi assim "glicemicamente" falando...rs...
Nem tão belas assim, mas tb nem tão horrendas...
Glicemias típicas de uma pessoa com diabetes...
Claro que a gente tenta sempre melhorar...
Eu pelo menos sou assim...
Procuro ver onde as glicemias não estão dentro do esperado
e tento fazer com que elas se ajustem...
Tarefinha diária...
Fazer o quê? Largar é que não pode!

E a de vocês? Como se comportaram?

quarta-feira, 1 de maio de 2013

Rumo de casa...

Na primeira vez que resolvemos morar juntos eu saí da casa da minha mãe e ele da casa dos pais.
Naquela época optamos por um pequeno apartamento.
Foi uma alegria. Não tínhamos nada. t.v, máquina de lavar roupa, computador, carro...
Acho até que seria mais fácil falar o que tínhamos: nossa cama, meu guarda-roupa que levei da casa da minha mãe, fogão e geladeira e um rádio que tocava fitas :)
E eu também não tinha Diabetes.
Mudamos. Estava recém formada, então achava que tinha que trabalhar.
E trabalhava muito! De manhã, tarde e noite.
Não aguentei. Um tempo depois fiquei muito doente.
Mas ainda não sabia que era Diabetes.
Imagina...sentindo todos aqueles sintomas da doença.
Estava extremamente cansada.
Um desânimo me tomou conta. Queria mudar de vida, de casa, de cidade...
Foi o que fizemos. Decidimos morar em uma cidade aqui perto com praia.
Ainda não sabia que estava com Diabetes.
Saíamos para procurar uma casa para morarmos.
Andava, sentia aquela sede horrível e vontade de fazer xixi toda hora e cansaço :P
Enfim, achamos uma casa e nos mudamos.
Aí já havia diagnosticado a Diabetes. Foi bem no começo da convivência com ela.
Foi tenso! Trabalhava em uma escola difícil, em uma outra cidade, longe de quem eu conhecia, tendo que aprender a lidar com a diabetes...
Ficou difícil...resolvemos voltar para Jacareí...
Novamente fomos em busca de um novo lar...
Encontramos e foi a partir daí que realmente passei a viver de maneira bem mais tranquila...
Gostava de onde eu morava, de onde trabalhava, a diabetes não era mais um bicho papão para mim...
Depois de um tempo vivendo nesse novo lar, que também é um apartamento, chegou uma hora que percebemos que este espaço está muito limitado para nós...
Não! A família não está crescendo!!! rsrsrsrs... É que queremos ter um espaço maior para podermos plantar, ter cachorro, fazer barulho...rsrs...
Só que dessa vez, não há estress algum...somente muita vontade mesmo de querer mudar de casa simplesmente...
Mas também queremos fazer a nossa própria casa... estamos empolgados com isso...
E para muita gente isso parece difícil...
Difícil é, mas não impossível... é só ter bastante empenho...
Até criei um novo blog para falar sobre isso...
Quem quiser acompanhar segue o link: http://rumodecasa.blogspot.com.br/