segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Já aconteceu isso com vocês?

No sábado fizemos uma comidinha boa pra comer a noite.
Arroz integral fresquinho, peixe grelhado (filé de tilápia st. peter, uma delícia!) e salada de escarola com tomate.
Antes de jantar, medi a glicemia, tava 103...
Como já tava tarde (pra variar...), não apliquei Humalog, só tomei 1 comprimido de metformina...
Comi umas duas colheres de arroz, salada e bastante peixe, ou seja, bem pouco carboidrato...
Medi duas horas depois e tava 211! Resolvi não corrigir pois já era hora de dormir...
E como abaixa a glicemia durante a noite, pensei que ia acordar normal...
Acordei no outro dia, medi e tava 256!!!
Aí tudo bem...fiquei pensando, pensando e não demorou muito tempo para me lembrar de uma situação idêntica a essa...Fui dar uma olhada no blog e bingo...Tava lá um post de um outro dia que acontecera a mesma coisa...
Conclusão: só pode ter sido a maneira como fizemos o peixe...Temos um grill elétrico onde jogamos azeite e colocamos o peixe para grelhar...Conforme vai secando, vamos colocando mais azeite...Fica uma delícia...Mas ai eu acho que o azeite devido à alta temperatura, perde suas propriedades benéficas...Até dei uma olhada no google sobre isso...E vi muitas opiniões diferentes...Ora dizem que o azeite em temperaturas altas perde as propriedades e ora dizem que não...Então não sei...Mas só pode ter sido a maneira como o peixe foi feito...rs...Não tinha carboidrato, mas tinha gordura e essa fez subir a glicemia durante a noite...
retirado da net: http://gartic.uol.com.br/mina_malfoy/desenho-jogo/cozinheiro

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Última sexta-feira azul ensolarada...

E nessa última sexta-feira azul gostaria de agradecer a todos que participaram da campanha. Como as pessoas são solidárias! Acho que através de pequenas ações podemos fazer grandes mudanças!Pelo menos a ideia da campanha foi disseminada.
Usamos o azul nas sextas-feiras do mês de novembro para que a Diabetes fosse lembrada.
Lembrada para quem tem a doença que basta se cuidar para não sofrer com as complicações de uma Diabetes mal controlada (Diabetes tipo 1 e 2).
Lembrada para quem não tem a doença que é necessário manter hábitos saudáveis para que não a desenvolva (isso para se evitar a Diabetes tipo 2).
Lembrada para quem está quase diabético que essa situação pode ser revertida. Daí a importância do diagnóstico precoce (Diabetes tipo 2).
Lembrada para todos que a Diabetes é uma doença, mas que a pessoa que tem Diabetes não precisa ser doente! É possível ter uma vida saudável com Diabetes! Basta tê-la sob controle!
Alimentação correta e prática de exercícios físicos são fundamentais para qualquer pessoa.
Aplicações de insulina e uso de medicamento para os diabéticos também fazem parte da rotina.
Buscar ser feliz, serve para a boa saúde de todos!

Última sexta-feira azul do mês da Diabetes...consulta médica

E nessa última sexta-feira azul, difícil foi achar uma roupa azul no armário...rs...Mas achei, uma bem velhinha, mas achei...rs...
Pela manhã tive consulta médica. Foi a minha segunda deste ano.
Pode parecer pouco, mas não é. Não é, porque graças a Deus, está indo tudo bem.
Então acabo indo lá mais para rotina mesmo, mostrar os exames, atualizar as receitas e tentar melhorar um pouco mais (dietinha e remedinhos pra emagrecer...rs). No mais, a Dra. Nanci é ótima, adoro conversar com ela. E hoje tirei uma dúvida que andava me atormentando. Tinha dúvidas se estava no caminho certo, mostrei a ela o meu caderno com as anotações de minhas glicemias...aí ela disse que estava tudo ok! Ufa, pelo menos fiquei aliviada...rs...Tinha ficado preocupada porque quando a gente faz anotações e olha no geral, acaba aparecendo bastante hipers...Mas na verdade, foi o que ela falou, que o importante é não deixar ficar alta a glicemia em um longo período...Então, tirando um dia ou outro, que a glicemia esteve alta nos diversos horários que medi, no geral, as hipers foram em situações isoladas, ou depois de uma hipo, que no desespero eu sempre acabo comendo a mais, ou por qualquer outro motivo que ela sobe, mas que depois com a aplicação da Humalog volta para os níveis normais. Conversamos também sobre várias outras coisas, cura, trocas de experiência entre diabéticos, viver bem ou mal com a diabetes (depende de cada um), das pessoas que ainda se assustam com o diagnóstico da doença, avanços no tratamento...Ela é linda né!
Dra. Nanci Paula Cravero Shayer (médica endocrinologista) e euzinha.

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

E hoje tive uma manhã muito legal!

Hoje meu dia foi bem diferente de um dia comum.
Foi um dia bem especial!
Já fazia um tempo que fui convidada pra participar de um café da manhã no qual participaria uma médica especialista  (endocrinologista) e alguns blogueiros. O convite partiu da Cristiane Fernandes da XPress Comunicação. De início, achei que não poderia participar, afinal o que eu sei é apenas relacionado a minha vivência com a Diabetes. Mas, no fim acabei aceitando. Ainda bem!
Teve a participação da médica endocrinologista da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Mariana Porciúncula. Ela é médica do ambulatório de Diabetes e Gestação do Centro de Diabetes da UNIFESP. Para as mulheres diabéticas que pretendem ter filhos, fica aí a dica!

Participou do evento também a simpaticíssima enfermeira consultora educacional da BD Diabetes Care, Jacqueline Martins de Aguiar. Nos explicou coisas muito interessantes. A BD tem um site - Centro BD de Educação em Diabetes. Vale a pena dar uma conferida também! Além do 0800-011-5097.
E o mais legal de tudo foi conhecer PESSOALMENTE, amigas queridas de outros blogs. Pena que o tempo foi curto, mas valeu! Valéu, né Nicole Lagonegro (Doce Vittoria e o Diabetes), Luciana Oncken (Viver com Diabetes), Luana Alves (A Diabetes e Eu), Kath Paloma (Diabetes & Você), Silvia Onofre (João Pedro e o Diabetes). Silvia, onde estava na hora dessa foto??? rs...
Além de ter conhecido a Jo Gomes (Diabetes & Deleites), o Jorge Freire (Nerd Pai) e a Paula Sanchez (Blog da Saúde).


sexta-feira, 18 de novembro de 2011

3ª sexta-feira azul...

Hoje é mais uma sexta-feira azul...
E eu aqui no meu trabalho atrás de histórias sobre diabetes...
Tem as histórias da Nilda e da Rosi, minhas companheiras de trabalho muito queridas...
Lembram da Nilda? Ela tinha feito esses dias um exame de glicemia em jejum que havia dado 107 mg/dl...
Tudo bem que não é um valor muito alto...Mas como o normal é dar até 100 mg/dl (pra ser mais exato: 99 mg/dl)...Ela está um pouquinho acima...Além de outros exames que fez também...Nesse caso, a médica recomendou fazer um controle na sua dieta. Dar uma maneirada nos carboidratos....Atividade física ela já faz todos os dias, pois vai caminhando para o trabalho. É isso aí Nilda, controle a sua alimentação que você não irá precisar de medicamento e nem entrará para o grupo imenso de diabéticos do país!
Agora a história da Rosi é a seguinte: seus pais são diabéticos tipo 2. Seu pai, o Sr. Manoel, tem 74 anos e sua mãe, a Dona Miquelina, tem 62 anos. Tem também uma tia, irmã de sua mãe, que também é diabética tipo 2. Todos tomam remédios, controlam a alimentação e fazem exercícios. Fazem os exames regularmente, controlam bem a doença e não sofrem com nenhuma complicação. Como ela já tem esse histórico familiar, já foi alertada pelo médico que precisa se cuidar. E ela como não é boba, já está ligada! Faz sempre exames e procura manter uma dieta saudável. Só está devendo com a prática de uma atividade física regular né Dona Rosi? rs...


Tem também a Júlia, 49 anos, diabética tipo 2 há 5 anos. Na época do diagnóstico, disse que estava com a vista escurecida e que sentia muita sede. Foi para uma consulta no pronto-socorro do hospital, onde mediu a glicemia que estava 450 mg/dl. Mas não ficou internada, foi medicada, esperou abaixar a glicemia e foi para casa. A partir daí começou a sua luta contra a diabetes. Procurou um endocrinologista para fazer um tratamento adequado, mas não conseguia abaixar a glicemia. Por conta disso, ficou internada por 5 dias. Depois além dos remédios, passou também a aplicar insulina. Há poucos meses que começou a se preocupar mais com a dieta e praticar uma atividade física.
Júlia, a diabetes requer disciplina e força de vontade. Temos que nos disciplinar para não exagerarmos, uma palavra que devemos sempre ter em mente é moderação. Com moderação podemos de tudo e podemos evitar os males de uma diabetes mal controlada! Não devemos nunca deixar de tomar os devidos remédios e insulina se for o caso.
E tem uma galerinha firme na campanha...rs...
Vou contar com a ajuda delas para que na última sexta-feira, tenhamos uma foto gigante de azul...rs...
Viu gente?!
E olha que legal! A Rosangela, mesmo de férias, em sua casa, lembrou da campanha e nos mandou a sua foto. Valeu Ro!

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Como assim?

Hoje pela manhã fui fazer exames no laboratório...
Estava lá sentada e escutei uma conversa...
Era uma mulher que estava lá para fazer exame de glicemia...
E teria que voltar duas horas depois do almoço para fazer a pós prandial...
Ela contava ao rapaz que fazia a coleta do sangue...
Que havia desmaiado umas duas vezes porque sua glicemia havia chegado a 10!
E isso havia acontecido porque sua médica havia orientado para não comer mais doces e massas.
Aí como não comia carboidratos, sua glicemia despencou...
Então foi orientada a comer sim os carboidratos...
Quando fez isso a sua glicemia subiu...
Estava em torno de 200, 220, 180...
Que então agora ela teria só que manter...
Fiquei um pouco impressionada com isso...
Como assim manter a glicemia nesses níveis?
Uma vez ou outra dar esses valores, é normal para quem é diabético...
Mas manter esses níveis? É arriscado, isso não é um bom controle né...Temos que procurar manter o máximo próximo dos níveis normais...Que no caso dos adultos a glicemia em jejum deve estar entre 70 e 100 mg/dl e duas horas após as refeições entre 70 e 140 mg/dl...



terça-feira, 15 de novembro de 2011

E porque...

hoje é uma terça-feira de feriado...
tá friozinho...
a glicemia tá baixinha...66...
porque diabético pode...
e precisa comer doce...



segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Dia Mundial da Diabetes - 14 de novembro


E pra que serve um Dia Mundial da Diabetes?
Já que o número de pessoas com diabetes no mundo não para de crescer...347.511.870 (e esse número aumenta a cada 5 segundos)...
A maioria dos casos de diabetes é do tipo 2, que é decorrente de um estilo de vida nada saudável.
Então, se é assim, as pessoas devem ter consciência de que é necessário manter um estilo de vida saudável.
Alimentação correta, sem exageros, consumindo todos aqueles alimentos que sabemos bem que são bons para a saúde. Tem gente que fala que não gosta de frutas, salada, não gosta de legumes, de arroz, feijão...COMO ASSIM??? Impossível não gostar, são alimentos saborosos e que só fazem bem...Essas pessoas só querem saber de frituras, churrascos, bebidas alcóolicas, massas, imbutidos, doces etc... Essas coisas são proibidas? Claro que não! Mas não devem ser consumidas em exagero...Tenha no seu dia-a-dia uma alimentação saudável, e de vez em quando coma uma porção de mandioca, batata frita, hamburger, churrasco, salames, mortadelas...tome uma cerveja...Isso não faz mal, desde com a devida moderação....
Atividade física, deve ser feita regularmente...o sedentarismo, hoje, junto com a má alimentação, é outro fator que deve ser combatido no dia-a-dia. Faça qualquer atividade física que lhe der prazer (claro que aquela que seu corpo possa fazer sem problemas...). Faça sem exageros, mas com regularidade.
Obesidade, outro fator a ser combatido. É claro que a pessoa que come demais o que não deve, que não faz nenhuma atividade física regular, com certeza vai desenvolver a obesidade.
Pronto, se você é uma pessoa que come mal, não faz atividade física, e que já vem acumulando uma gordurinhas extras...é um forte candidato a aumentar esse número que já é gigante aí acima... E não vai dizer que porque não há ninguém na sua família que é diabético, e que por isso, está isento desse risco, você está totalmente errado...Pois são esses fatores que levam a pessoa sim a desenvolver a diabetes...
Pessoas, mudem os hábitos, assim o número vai crescer num ritmo bem menor do que atualmente, que a cada 5 segundos surge um novo caso de diabetes... 
Agora se já é diabético, faça tudo isso aí acima e tome seus remédios certinho que sua vida será normal. Caso contrário, fará parte de um outro número...O número de pessoas que sofrem com as complicações...

Acessem os sites: http://www.diamundialdodiabetes.org.br/; www.diabetes.org.br

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

2ª sexta-feira azul - parte 2

E lá no trabalho, o pessoal vai aderindo à campanha a cada sexta-feira que passa...E a constatação do fato de que todos conhecem algum diabético... De todas as histórias que ouvi, vou relatar aqui as que mais me impressionaram...
Sabe esse rapaz aí ao meu lado? O nome dele é Antonio.
Ele me relatou que seu pai falecera há bem pouco tempo, com 59 anos. Era diabético tipo 2, mas não se cuidava de maneira adequada o que lhe trouxe complicações. Além de seu pai, ele tem um primo (DM2), de 39 anos, que já teve suas duas pernas amputadas e perda da visão, decorrentes de um mau controle. Teve também o caso de sua avó (DM2) que falecera com 84 anos em decorrência de uma diabetes mal controlada. Por causa disso tudo, é que ele tem consciência de que tem uma tendência a desenvolver a diabetes também. Ele disse que sempre faz exames para acompanhar, e que graças a Deus, está nos níveis normais de glicemia. Eu me lembro que um dia teve exames de rastreamento, e a glicemia dele estava 74, depois do almoço! É isso aí Antonio!
A Lirene (que está segurando a letra F), relatou a história do pai de um colega de trabalho nosso. Disse que também naõ se cuida, é diabético tipo 2, mas que não faz tudo aquilo que sabemos que seria bom para a saúde dele! Uma pena isso, pois sabemos que se levarmos o tratamento a sério, é possível conviver perfeitamente bem com a Diabetes!
Temos uma colega de trabalho também, a Dona Irene, que é diabética (DM2), mas que já está tendo problemas na visão.
Infelizmente, sabemos que no Brasil (e no mundo), são muitos os casos como esses. Esse é o outro lado da doença. Nós temos as opções: levar a sério ou não o tratamento. A escolha é de cada um e as consequências também!

2ª sexta-feira azul...

Sabem aquele ditado "Há males que vem pra bem"? Comigo foi assim em relação a Diabetes. Já disse isso várias vezes. Além do fato de minha vida ter melhorado...sim, melhorou! Melhorou porque a Diabetes veio pra mim como um ponto final de uma série de consequências de uma vida emocional e física desequilibrada... E depois disso, resolvi escrever esse blog, que me deu a oportunidade de conhecer muitas pessoas legais...
E por isso, nessa 2ª sexta-feira azul, faço aqui uma homenagem para aqueles que todos os dias são azuis, ou seja, para aqueles, que assim como eu, convivem com a Diabetes. Uns há mais outros há menos tempo, mas sempre na mesma intensidade. Na intensidade de querer se cuidar, ter uma vida saudável e feliz, vencendo os limites que a doença impõe. Assim como qualquer pessoa, nossos dias não são iguais, em uns as coisas vão bem, em outros não... Mas nada que nos tire a vontade de viver bem... Todos aqui nesse post, são diabéticos tipo 1 (DM1). Fazemos parte do grupo minoritário, em que quando fomos acometidos pela doença, não tivemos opção. Tivemos que dali pra sempre, fazer uso da insulina, pois os sintomas não deixam ser de outra forma.

Cristiane, DM1 há 7 anos, prova de que a Diabetes não é barreira pra nada, essa menina tá fazendo até Doutorado!
Briza, DM1 há 17 anos, menina arretada, sempre preocupada com os resultados de seus exames, mas que no fim sempre dão resultados positivos, pois faz tudo certinho!
Cristiane, DM1 há 20 anos, mãe de 3 meninas lindas, animada ultimamente com as mudanças em seu tratamento!
A menina Catarina, DM1 há 2 anos e conta com o apoio de seus pais Ricardo e Simone, são tão unidos que são conhecidos como Família Tipo 1!
João, DM1 há alguns meses, mas já tá pegando o jeito da coisa!
A pequena Jujuba, DM1 desde 1 aninho de idade. Hoje com 5 anos, tb conta com toda a atenção de seus pais Carol, expert em Diabetes e Marcos, conhecedor dos direitos dos Diabéticos!
Luana, DM1 há poucos meses, mas já tão bem interada com a doença, que parece até que já faz anos que convive com a Diabetes!
Elisa, DM1 há 7 anos, mãe desse menino lindo. Passou toda a sua gravidez com glicemias invejáveis!
Margarete, DM1 há mais de 34 anos, tem uma filha e uma netinha. É da época em que se aplicava insulina com seringas de metal!
A Vivi, tem 8 anos de idade e 3 anos de DM1, conta com o super apoio de sua mãe Nicole e de sua irmã Duda. Nicole totalmente engajada em ajudar a todos em relação a Diabetes!
Roberta, DM1 há 4 anos, mora lá no Japão e conta com a ajuda da fofucha da Nami e do Renato!
João Pedro, tem 7 anos de idade e DM1 há alguns meses. Aceitou muito bem a doença, fator primordial para o sucesso do tratamento, além é claro do apoio de seus pais, Silvia e Dirceu!


Euzinha, DM1 há 7 anos. Agradeço à Diabetes por essas amizades e muitas outras que fiz por causa dela.

Mas na maioria dos casos, que são as pessoas portadoras do DM2 (Diabetes Mellitus tipo 2), que ainda tem a produção da insulina, mas essa não funciona muito bem no organismo por conta de outros fatores, como obesidade, níveis de colesterol inadequados, sedentarismo, maus hábitos alimentares...às vezes passam anos com o problema, mas sem sentir sintomas...aí quando começam a sentir os efeitos da doença, já é um pouco tarde, com complicações nos rins, circulações, visão e por aí vai...
Por isso, aqueles que nunca fizeram exame, FAÇAM! Se estiver tudo bem, ótimo! Se não, é bom começar a se cuidar logo! Só assim, será possível dar uma barrada no aumento dos números de pessoas que sofrem com os males da Diabetes!

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Ai ai ai...

Ai ai ai...
Minha glicemia desde ontem a noite tá chatinha...
Acordei ontem com 55 (6h38), às 9h57 tava 134, 12h09 76 e às 14h05, 69...
Depois disso a coisa endoidou...
Às 19h17 tava 257... deve ter sido por causa de um lanchinho que comi a tarde...
Comi um pãozinho diferente (nunca tinha comido, mas era bem massudinho),
era de receita chinesa...nem sei quantos CHOs tinha...
E tomei 1 copinho de suco de abacaxi com açúcar (pois só tinha adoçado)...
Mas não apliquei humalog porque tava 69...
Pra corrigir os 257, apliquei 3 unidades de humalog...Fui fazer um soninho...
Qdo acordei às 22h55 tava 45...tomei 1 yakult pra subir logo...
E jantei...
um pouco de arroz integral, saladinha (couve, cenoura, tomate e pepino) e um peixinho grelhado...
Não apliquei humalog, pq a glicemia já tava baixa e não tinha jantado muito...
Só tomei a metformina...
Medi à 1h44 e tava 202!
Como ia dormir, não corrigi...
De manhã, às 7h03 tava 227...
Como assim???
Apliquei 6 unidades de humalog pra corrigir e tomar um café com pão...
Às 10h28 tava 208...=P
Apliquei 3 unidades de humalog pra corrigir até a hora do almoço...
Vamos ver no decorrer do dia como a coisa vai ser...

Um saco isso né gente...Mas fazer o que...por isso que é importante medir sempre...pra ver como a coisa tá e tomar as devidas providências para não se manter por muito tempo...

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

1ª sexta-feira azul de novembro...

E hoje é a 1ª sexta-feira azul do mês...
Sai de azul de casa para trabalhar...

 

E já consegui espalhar a ideia um pouquinho no meu trabalho...



A Cris tem uma amiga diabética, o avô da Ana Lúcia era diabético e ela tem também uma tia diabética.
O marido da Walkyria é diabético.


A Nilda tem que ficar atenta, pois a sua glicemia de jejum esses dias estava 107.
A Goretti tinha um irmão que era diabético.
















O marido da Vanda é diabético, assim como o Jorge também é.
A Verinha tem uma sobrinha e uma cunhada diabéticas.
















O pai da Luciane era diabético.
E a Alcione tem uma tia diabética.

Todos conhecem alguém que é diabético (tirando eu é claro, rs...)
E olha que não são poucos...
Fora os que ainda não sabem que são né...
Então fica a dica...quanto antes souber melhor...
Pois é só fazer o tratamento correto para ter uma vida saudável!